Se os alienígenas são reais, deveríamos nos desculpar

É. OVNIs existem. A confirmação veio através de três vídeos publicados pelo Pentágono que mostram objetos voadores não identificados zunindo pelos céus, que é exatamente o tipo de notícia tranquilizadora que espero ouvir durante uma pandemia. Em Janeiro, tivemos o prenúncio de uma Terceira Guerra Mundial, em Fevereiro, países definharam em chamas e, em Março, fomos abençoados com uma pandemia. Ao que tudo indica, 2020 inspirou seu roteiro na filmografia do Michael Bay. Eu compraria uma espingarda até o mês de Junho. Um apocalipse zumbi me parece um caminho inevitável.

Os vídeos são, de fato, bem impressionantes, especialmente, porque não há qualquer tipo de engarrafamento. E não deixam dúvidas. Segundo o governo Trump, OVNIs são reais, ao contrário da certidão de nascimento de Barack Obama. E nos colocam em uma situação inquietante: Ok. OVNIs são reais. Agora, será que alienígenas existem? Certamente. E acho que devemos desculpas a eles. Afinal, por que criaturas atravessariam galáxias inteiras evitando qualquer tipo de contato direto? Talvez o problema seja a gente.

Essa hipótese é totalmente justificável.

Veja bem: todas as representações de alienígenas na cultura pop são hostis. No filme “Alien”, de 1979, o extraterrestre é retratado como um psicopata sedento por sangue, que persegue humanos e atravessa caixas torácicas, e, no fim, é expelido para o espaço sem ter a chance de explicar seus motivos.

Em “E.T.: O Extraterrestre”, tudo que o alienígena deseja é retornar são e salvo ao seu lar, mas não antes de ficar entre a vida e a morte em uma cestinha de bicicleta.

“Sinais” parece ir na contramão, retratando os seres intergaláticos com uma certa postura imponente, até o final do filme quando você descobre o quão ridículo é o calcanhar de Aquiles deles. Sim, segundo o diretor M. Night Shyamalan, um filtro de barro seria o suficiente para conter uma invasão.

Nesse ponto, eu sei exatamente o que se passa pela sua cabeça: “Mas, Duncan, e ‘Alf, O ETeimoso’? Ele é divertido e amado por todos”. Essa provocação seria totalmente legítima se não fosse pelo final da sitcom. O último episódio da quarta temporada do programa, encerrado em 1990, mostra ALF finalmente esperando a nave que o levará novamente ao seu planeta quando a Força Aérea americana surge e o captura para realizar experiências em uma base. Ou seja, na Terra, um alienígena pode até ter uma vida tranquila, por um curto espaço de tempo, mas não sem antes passar por um evento traumático.

Sem falar na aparência. Os alienígenas são sempre descritos como seres sem nenhum atrativo físico, com pele mucosa e enormes cabeças, que mais se assemelham a paletas de guitarras. Acreditamos que alienígenas são capazes de construir naves extradimensionais com uma tecnologia nunca antes vista pelo homem, mas não consideramos a possibilidade deles terem autoestima.

Ainda existem muitas perguntas nebulosas em torno de OVNIs. Por exemplo: por que a barba de ninguém cresce durante uma abdução de várias semanas? Ou por que os alienígenas sempre parecem abduzir pessoas que claramente já precisavam de acompanhamento psicológico e nunca, sei lá, um âncora de telejornal durante os resultados do Brasileirão?

Ninguém sabe ao certo. Mas uma coisa não resta dúvidas: se eles procuravam por vida inteligente, vieram ao lugar errado. Se eu fizesse uma lista dos melhores lugares para se visitar, definitivamente, a Terra não seria uma opção. Guerras, poluição, desmatamento, maus-tratos de animais; eu não ficaria preocupado com uma invasão alienígena, me parece evidente que eles já sabem que estamos quase no fim. Esqueçam. Alienígenas nunca vão colonizar o planeta — especialmente, porque a Starbucks já está fazendo isso. Não somos seres civilizados. Se os alienígenas desembarcaram hoje na Terra, metade das pessoas tentaram matá-los porque o acontecimento seria ruim para a economia, enquanto a outra metade estaria cancelando eles no Twitter por terem dito alguma bobagem em 2012.

Os alienígenas já fizeram sua escolha: distanciamento social. Não existe qualquer possibilidade de se cultivar laços sociais nessas condições.

Resta apenas pedir desculpas.

Texto escrito por Daniel Duncan.

Achou o texto legal? Então clique nos botões de compartilhamento, logo abaixo. Fazendo isso, você ajuda este texto a ser encontrado por mais pessoas.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store